Prefeitura quer ampliar circulação noturna de caminhões de entrega e abastecimento

  • Por Jovem Pan
  • 19/05/2015 15h56
Policiais fazem bloqueio na rodovia Anchieta por causa de incêndio em tanques de combustível Folhapress Incêndio em Santos gera fila de caminhões na Anchieta

A Prefeitura de São Paulo quer ampliar o projeto de entrega noturna para outras regiões e o tamanho dos caminhões que circulam durante o dia poderá crescer. O projeto-piloto de transporte de carga durante a madrugada foi implantado em outubro do ano passado e durou até março na Zona Oeste.

Pelo menos 15 empresas, entre shoppings e lojas de materiais de construção, receberam mercadorias entre 21h e 5h da manhã.

O secretário de Transportes, Jilmar Tatto, faz balanço positivo da experiência e diz que ela deverá ser ampliada para outras áreas da cidade. (Ouça detalhes no áudio acima)

O presidente do Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas defende que a entrega noturna seja transformada em lei para toda a cidade. Manoel de Souza Lima Júnior afirma que o transporte durante a madrugada se torna mais econômico para as empresas:

O prefeito de São Paulo concorda com a ideia do setor de cargas de ampliar o tamanho dos veículos urbanos de carga, os VUCs, em 90 centímetros. Fernando Haddad destaca que a medida poderá reduzir o número de caminhões que circulam ao longo do dia no trânsito paulistano.

Atualmente, os VUCs que circulam em São Paulo podem ter até seis metros e 30 centímetros de comprimento. A Prefeitura afirmou que não foram registrados problemas com a vizinhança relacionados ao barulho provocado pelas entregas durante a madrugada

Informações do repórter Anderson Costa