Presidente da Ucrânia pede que UE estenda sanções contra a Rússia

  • Por Estadão Conteúdo
  • 02/12/2016 15h12

Presidente da Ucrânia Petro Poroshenko antes da reunião em Minsk (11)

EFE Petro Poroshenko

O presidente da Ucrânia, Petro Poroshenko, fez um apelo à União Europeia nesta sexta-feira para que estenda as sanções econômicas contra a Rússia, que ele acusa de continuar sua agressão armada no leste do país, violando acordos internacionais.

As declarações foram dadas na Polônia, onde Poroshenko se encontra para assinar tratados de cooperação nos setores de defesa e energia. A visita também marca o aniversário de 25 anos do reconhecimento da Ucrânia como um país pela Polônia, o primeiro país a fazê-lo.

O líder ucraniano afirmou que a UE deveria decidir, em janeiro, pela extensão das sanções políticas e econômicas contra a Rússia, que continua a violar o tratado de paz de 2014.

“O lado russo continua a abrir fogo, bem como os militantes pró-Rússia”, disse.

Na noite de ontem, o presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, afirmou acreditar que as sanções serão estendidas por mais seis meses.