Presidente egípcio sobe de categoria possível sucessor de Al Sisi no exército

  • Por Agencia EFE
  • 26/03/2014 16h43

Cairo, 26 mar (EFE).- O presidente interino do Egito, Adly Mansour, elevou de categoria nesta quarta-feira o chefe do Estado-Maior do exército, Sedki Sobhi, um movimento interpretado como o primeiro passo para que este substitua o marechal Abdelfatah al Sisi à frente das Forças Armadas.

A decisão foi anunciada após a reunião do Conselho Supremo das Forças Armadas, na qual participaram Mansur e Al Sisi, que deverá abandonar o exército se quiser apresentar-se às eleições presidenciais, algo que pode anunciar em breve.

A televisão anunciou que Sobhi passa a ostentar a categoria de tenente-general, o mesmo de Al Sisi antes de ser nomeado marechal no último mês de janeiro.

Fontes de segurança explicaram à Agência Efe que esta ascensão permitiria a Sobhi ocupar o cargo de ministro da Defesa no lugar de Al Sisi.

Em sua página oficial de Facebook, o porta-voz militar, Ahmed Ali, deu por concluída a reunião da cúpula militar com o presidente interino, que acabava de chegar ao Cairo procedente do Kuwait, onde participou da cúpula anual de chefes de Estado árabes.

Al Sisi deve renunciar à chefia do Exército se quiser concorrer às próximas eleições presidenciais, ainda sem data, nas quais partiria como o principal favorito.

A nova Constituição egípcia, aprovada em referendo no último mês de janeiro, impede um militar de se tornar presidente do país.

Al Sisi já sugeriu em várias ocasiões que concorrerá ao pleito “se o povo pedir”.

Após a derrocada do ex-presidente islamita Mohammed Mursi por um golpe militar no último dia 3 de julho, o exército egípcio estabeleceu um roteiro que incluía a aprovação de uma nova Carta Magna e a convocação de pleitos presidenciais e legislativos. EFE