“Primeiro tenho que casar minha ex-esposa, depois pensarei em mim”, diz Putin

  • Por Agencia EFE
  • 17/04/2014 09h24

Moscou, 16 abr (EFE).- “Primeiro tenho que casar minha ex-esposa, Liudmila Alexandrovna, depois pensarei em mim”, afirmou nesta quinta-feira o presidente da Rússia, Vladimir Putin, no programa de televisão “Linha Direta”, no qual responde ao vivo perguntas feitas pelos cidadãos, neste caso se voltaria a ter uma vida conjugal.

No início deste mês, a presidência russa confirmou oficialmente o divórcio de Putin. O governante e sua ex-esposa, no entanto, anunciaram que não estavam mais juntos em junho do ano passado.

A informação sobre o estado civil do líder russo desapareceu de sua biografia no site do Kremlin.

“Isto significa que o divórcio se formalizou”, explicou na ocasião à agência “Itar-Tass” o porta-voz do Kremlin, Dmitri Peskov, sem precisar a data oficial da separação.

A ex-primeira-dama reconheceu uma vez que não gostava de ser uma figura pública e que tinha dificuldades de andar de avião.

Putin se casou com Liudmila Shkrebneva em 28 de julho de 1983. O casal morou durante vários anos na Alemanha Oriental, onde o atual presidente trabalhou para o serviço de espionagem (KGB) da extinta União Soviética.

Sua primeira filha, Maria, nasceu em abril de 1985 na antiga Leningrado, atual São Petersburgo, enquanto a segunda de suas filhas nasceu em agosto de 1986 em Dresden, na Alemanha Oriental. EFE