Principais notícias internacionais de março de 2014

  • Por Agencia EFE
  • 11/12/2014 16h51

Dia 1.

– Conselho da Federação russa autoriza emprego de tropas na Crimeia e Ucrânia.

Dia 2.

– Pelo menos 29 pessoas morrem em um ataque com facas na estação de trem de Kunming, na China.

– Centenas de milhares de ultraortodoxos protestam em Jerusalém contra uma nova lei de alistamento.

– A Ucrânia põe suas forças armadas em alerta de combate e mobiliza parcialmente os reservistas.

Dia 3.

– Estados Unidos, França e Reino Unido criticam a Rússia duramente no Conselho de Segurança da ONU por sua intervenção na Ucrânia.

Dia 4.

– O governo da Crimeia assume o controle sobre a segurança da península ucraniana.

Dia 5.

– Venezuela rompe relações com o Panamá.

Dia 6.

– O parlamento da Crimeia aprova a unificação com a Rússia e convoca um referendo de independência.

– A União Europeia (UE) impõe as primeiras sanções à Rússia pela crise da Ucrânia.

– Cuba aceita a proposta da UE para negociar um acordo bilateral de diálogo político e cooperação.

Dia 8.

– Avião da Malaysia Airlines que saiu de Kuala Lumpur com destino a Pequim desaparece com 239 pessoas a bordo.

Dia 9.

– Salvador Sánchez Cerén (FMLN) ganha a presidência de El Salvador por dois décimos a mais que Norman Quijano (Arena).

Dia 11.

– O parlamento da Crimeia aprova a declaração de independência da Ucrânia.

– Michelle Bachelet tome posse como presidente do Chile.

Dia 12.

– Barack Obama e o G-7 pedem à Rússia que resolva a crise da Ucrânia.

Dia 14.

– Os responsáveis da diplomacia dos EUA e da Rússia terminam reunião sem avanços diante de crise na Ucrânia.

Dia 15.

– Rússia veta no Conselho de Segurança da ONU uma proposta de resolução contra o referendo na Crimeia.

– O parlamento da Ucrânia dissolve o legislativo da Crimeia.

Dia 16.

– Os crimeanos aprovam em referendo, com 97% dos votos, sua adesão à Rússia.

Dia 17.

– Putin assina um decreto em que a Rússia reconhece a Crimeia como Estado soberano e independente. No dia seguinte Moscou oficializa a anexação da Crimeia.

Dia 19.

– O ex-primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, renúncia ao título de “Cavaliere”, um dia depois de o Supremo confirmar sua inabilitação por dois anos para cargos públicos como punição pelo caso Mediaset.

Dia 20.

– Obama anuncia mais sanções pela anexação da Crimeia à Rússia, que responde com sanções a políticos americanos.

– A Duma russa ratifica a incorporação da Crimeia e a cidade de Sebastopol à Federação Russa.

Dia 22.

– Pelo menos 41 pessoas morrem no deslizamento de terras que sepultou uma zona rural da cidade de Oso, condado de Snohomish (Washington).

– Pelo menos 251 refugiados congoleses morrem em um naufrágio da embarcação no lago Albert, quando retornavam ao seu país.

– Confirmado o surto de ebola na Guiné, iniciado duas semanas antes.

Dia 24.

– Três generais da aviação venezuelana são detidos e acusados pelo presidente Nicolás Maduro de tentar sublevar a força aérea.

Dia 28.

– O ex-primeiro-ministro norueguês Jens Stoltenberg, é anunciado como novo secretário-geral da Otan.

Dia 29.

– Parlamento cubano aprova uma nova lei de investimento estrangeiro.

– O milionário Andrej Kiska é eleito presidente da Eslováquia.

Dia 31.

– Manuel Valls é o novo primeiro-ministro francês no lugar de Jean-Marc Ayrault. EFE