Principais notícias internacionais de setembro 2014

  • Por Agencia EFE
  • 18/12/2014 17h30

Dia 1.

– O governo de Lesoto se compromete a reabrir o parlamento após o golpe de Estado que havia obrigado o primeiro-ministro Thomas Thabane a fugir dois dias antes.

Dia 2.

– Um vídeo mostra o suposto assassinato de um segundo jornalista americano sequestrado pelo Estado Islâmico (EI), Steven Sotloff.

Dia 4.

– O Banco Central Europeu (BCE) baixa as taxas de juros até 0,05% para estimular o crédito.

Dia 5.

– Entra em vigor o cessar-fogo entre a Ucrânia e os rebeldes com mediação russa e europeia.

Dia 6.

– A milícia islâmica somali Al Shabab confirma a morte de seu líder, Ahmed Abdi Godane, em um ataque aéreo dos Estados Unidos.

Dia 12.

– O atleta sul-africano Oscar Pistorius é declarado culpado de homicídio por matar a tiros sua namorada, a modelo Reeva Steenkamp.

Dia 14.

– A centro-esquerda vence as eleições parlamentares suecas.

Dia 16.

– Israelenses e palestinos fecham acordo para a reconstrução de Gaza com supervisão da ONU.

– O parlamento ucraniano aprova três anos de autogoverno para as regiões pró-Rússia de Donetsk e Lugansk.

Dia 17.

– O Banco Popular da China injeta um total de 63 bilhões de euros nos cinco principais bancos do país a fim de combater o arrefecimento da economia.

Dia 18.

– A Escócia rejeita a independência do Reino Unido em um referendo no qual 55,3% da população votou contra, frente a 44,7% que se mostrou a favor.

Dia 19.

– O Conselho de Segurança da ONU respalda a luta contra o Estado Islâmico (EI).

– A empresa chinesa de internet Alibaba estreia em Wall Street com o maior lançamento na bolsa da história.

Dia 20.

– Libertado o grupo de 46 turcos e três iraquianos que tinha sido sequestrado pelas milícias jihadistas em um ataque ao consulado da Turquia em Mossul, no Iraque.

– A Casa Branca é evacuada parcialmente pela aparição de um intruso.

Dia 21.

– Ashraf Gani, vencedor oficial das eleições, é confirmado como novo presidente do Afeganistão.

– O contra-almirante Frank Bainimarama, autor do golpe de Estado de 2006 em Fiji, se proclama vencedor das eleições.

Dia 22.

– O presidente do Banco Central Europeu (BCE), Mario Draghi, alerta que o crescimento da zona do euro e do PIB real se estagnou no segundo trimestre do ano.

Dia 23.

– Os Estados Unidos iniciam sua intervenção aérea contra o Estado Islâmico (EI) na Síria.

– Cúpula histórica da ONU que procura acelerar as negociações contra a mudança climática.

Dia 24.

– Um vídeo mostra a suposta decapitação do turista francês Hervé Gourdel, sequestrado na Argélia por um grupo vinculado à milícia jihadista Estado Islâmico.

Dia 25.

– O movimento nacionalista palestino Fatah e o islamita Hamas decidem tornar efetivo um novo governo de unidade em Gaza.

– O papa Francisco põe sob intervenção a diocese paraguaia de Ciudad del Este, abalada por escândalos de pedofilia e troca de acusações.

Dia 26.

– A Ucrânia chega a um acordo com a Rússia para garantir a provisão de gás a toda Europa.

Dia 28.

– Milhares de pessoas continuam os protestos nas ruas de Hong Kong a favor de eleições livres em 2017, apesar da dura repressão da polícia chinesa. EFE