Procurador-geral autoriza Alckmin a multar quem gastar água

  • Por Jovem Pan
  • 09/05/2014 09h15

O governador Geraldo Alckmin recebeu autorização da Procuradoria-Geral do Estado para multar quem gastar água. O ônus de 20% será aplicado se o consumo superar 30% da média do ano passado.

A ideia é cobrar das residências e do comércio já em junho com base no cálculo desse mês de maio. No entendimento de especialistas, a multa só poderia ser aplica, caso o estado decrete racionamento.

A equipe jurídica do Palácio dos Bandeirantes discordou da avaliação e destaca que São Paulo tem autonomia para implementar o ônus.

O governador Geraldo Alckmin destacou que hoje uma minoria de 19% pagaria a multa e exalta a economia feita pela população desde fevereiro.

A multa é mais uma tentativa do governo de evitar o racionamento, sendo que nível do Cantareira está em 9,4%, o mais baixo da história.

Falando a Thiago Uberreich, o secretário estadual de saneamento, Mauro Arce, considera a alta do consumo injusto diante dos que estão economizando.

*Ouça os detalhes no áudio

O secretário de saneamento de São Paulo, Mauro Arce, confirmou para o dia 15 de maio o início do uso do volume morto do Cantareira. A reserva estratégica vai representar um acréscimo de 18% no armazenamento de água do sistema.