Protesto de caminhoneiros preocupa e afeta atividade econômica, diz Monteiro

  • Por Estadão Conteúdo
  • 24/02/2015 16h55
BRASÍLIA, DF, 26.11.2014: ELEIÇÕES/PESQUISA - O senador Armando Monteiro (PTB-PE) - Sessão da CCJ (Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania) do Senado, presidida pelo senador Vital do Rêgo (PMDB-PB), que discuti a PEC 57/2012 (Proposta de Emenda à Constituição), que proíbe a divulgação de pesquisas eleitorais nos 15 dias que antecedem as eleições, nesta quarta-feira (26), no Congresso, em Brasília. De autoria do senador Luiz Henrique (PMDB-SC), a PEC tem o objetivo de evitar a interferência das pesquisas no resultado final das eleições. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)Armando Monteiro é novo ministro do Desenvolvimento

O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Armando Monteiro, afirmou na tarde desta terça-feira, 24, que os protestos dos caminhoneiros são preocupantes e têm efeito importante sobre a atividade econômica. “Pode haver algum reflexo no trânsito das mercadorias, mas não me parece que seja algo muito relevante ainda”, afirmou Monteiro, ao ser questionado sobre impactos na balança comercial. “Não posso quantificar isso ainda.”

“Você interrompe o fluxo de circulação de mercadorias, você altera todo o ciclo de operação das empresas, com graves prejuízos”, disse o ministro. 

Monteiro garantiu que vários ministérios estão interagindo para garantir uma solução para esse problema. “O governo, neste momento, tem garantido uma disposição para ouvir os setores e para agir na sua esfera de competência para que os prejuízos resultantes dessa situação possam ser atenuados”, afirmou.

Nesta segunda-feira, 23, caminhoneiros bloquearam rodovias em pelo menos oito Estados, em protesto contra aumentos nos valores do diesel, do pedágio e dos impostos. Os protestos voltaram a ocorrer nesta terça. A AGU decidiu ingressar com ações na Justiça Federal para pedir a suspensão imediata dos bloqueios.