Raúl Castro chega a Brasília para reunião entre China e CELAC

  • Por Agencia EFE
  • 16/07/2014 16h01

Brasília, 16 jul (EFE).- O presidente de Cuba, Raúl Castro, chegou nesta quarta-feira a Brasília, onde amanhã se reunirá com a presidente Dilma Rousseff, o presidente da China, Xi Jinping, e o quarteto da Comunidade de Estados Latino-Americanos e do Caribe (CELAC).

Cuba é membro do quarteto que representa a comunidade latino-americana e caribenha junto com Equador, Costa Rica e Antígua e Barbuda.

A reunião que será realizada amanhã foi proposta por Xi Jinping com a intenção de discutir a constituição do Fórum Permanente China-CELAC, um objetivo ao qual Pequim atribuiu um estratégico interesse geopolítico e econômico.

Para essa reunião também era esperado o presidente do México, Enrique Peña Nieto, que finalmente não participará, mas enviará um representante.

Estarão presentes, junto com Castro, os presidentes da Costa Rica, Luis Guillermo Solís, e do Equador, Rafael Correa, assim como o primeiro-ministro de Antígua e Barbuda, Gaston Browne.

Fontes oficiais brasileiras disseram que na reunião entre Xi Jinping e representantes da CELAC participarão também alguns dos presidentes dos países da União de Nações Sul-Americanas (Unasul), que hoje se reúnem em Brasília com os membros do Brics (Brasil, Rússia, Índia, África do Sul e China).

Esse encontro de Brasília será preparatório de uma primeira reunião de ministros das Relações Exteriores da China e dos países da CELAC, que está prevista para o final deste ano em Pequim.

Nessa reunião de chanceleres, segundo o governo chinês, serão afinados os detalhes da primeira cúpula de chefes de Estado e de governo do novo fórum China-CELAC, que será convocada para fevereiro do próximo ano, também em Pequim. EFE