Recurso da União para o SUS cai em 20%

  • Por Jovem Pan
  • 11/05/2015 11h29
Hospital

Estados e municípios cobram maior participação do governo federal no financiamento do Sistema Único de Saúde. Os Estados reclamam da tabela de repasses e dizem que ela não é atualizada há mais de dez anos.

Falando a Tiago Muniz, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, criticou a postura do Ministério da Saúde e afirmou que o Planalto está sendo omisso. “Quando começou o SUS, mais de 60% era financiado pela União porque ela é a mais rica, é a que mais arrecada o dinheiro dos impostos”, e completa, “o governo federal está saindo do financiamento, hoje é pouco mais de 40% e em São Paulo é 24%”.

Alckmin ressalta que a diminuição dos repasses foi feita em um momento em que a população está envelhecendo e a medicina está ficando mais cara.

O secretário estadual da Saúde, David Uip, lembra que a forma de financiamento do SUS foi ignorada durante a criação do programa. “Saúde é direito do povo e dever do Estado, faltou discutir quem paga a conta, porque com R$83 milhões nós não pagamos essa conta. Se não houver um aporte maior de dinheiro nós não temos como tocar esse grande projeto”, afirma.

Em nota enviada à Jovem Pan, o Ministério da Saúde nega a falta de repasses e afirma que elevou o financiamento em São Paulo nos últimos anos. Segundo a pasta, de 2011 a 2014, houve um aumento de 11% na verba destinada ao SUS no estado.

Ouça reportagem completa no áudio acima.