Refugiados rohigyans são resgatados de barco encalhado na costa da Indonésia

  • Por Agencia EFE
  • 14/05/2015 16h03

Bangcoc, 10 mai (EFE).- Um barco com 469 rohingyas, uma minoria que as Nações Unidas considera apátrida, foi resgatado neste domingo em águas da província de Aceh, no norte da ilha de Sumatra.

O indonésio Budiawan, do departamento provincial da Agência Nacional de Busca e Resgate, declarou que o grupo procede de Bangladesh e Mianmar.

Os rohingyas, entre eles muitas mulheres e crianças, apresentam desidratação e sofrem as consequências da falta de uma boa alimentação.

Um dos resgatados, Malik, de 45 anos, relatou que o grupo acreditava estar viajando para a Malásia, onde iria buscar refúgio, mas foi enganado e a embarcação acabou em águas indonésias.

A cada ano, milhares de rohingyas – de maioria muçulmana – embarcam rumo à Malásia para fugir da perseguição e da pobreza.

Em sua viagem, passam pela Tailândia, onde são apanhados por redes de tráfico de pessoas, que em muitos casos os mantêm em cativeiro até que seus parentes paguem um resgate, ou acabam na Indonésia ou em outro país.

Os rohingyas são uma das minorias mais perseguidas do mundo, segundo a ONU, e não são reconhecidos como cidadãos em Mianmar, onde são chamados de bengalis, nem em Bangladesh. EFE