Rei Juan Carlos recebe credenciais de 17 embaixadores, oito latino-americanos

  • Por Agencia EFE
  • 15/01/2014 13h26

Madri, 15 jan (EFE).- O rei Juan Carlos recebeu nesta quarta-feira as cartas credenciais de 17 embaixadores na Espanha, dos quais oito são de países latino-americanos.

Em um ato no Palácio da Zarzuela, residência oficial do monarca espanhol, entregaram suas cartas credenciais os novos embaixadores do México, Venezuela, Cuba, Colômbia, Equador, Nicarágua, Guatemala, El Salvador, Kuwait, Reino Unido, Uzbequistão, Croácia, Costa do Marfim, Tunísia, Eslováquia, Áustria e Coreia do Sul.

Ao contrário de outras ocasiões, nas quais a reunião para os novos embaixadores era realizada no Palácio Real, no centro de Madri, hoje aconteceu no Palácio de Zarzuela – aos arredores da capital – devido ao fato do rei se encontrar em processo de recuperação de uma operação no quadril realizada em novembro.

O primeiro diplomata a entregar suas cartas credenciais foi a embaixadora da Guatemala, Carla María Rodríguez Mancia, que foi seguida pelo embaixador do Kuwait, Sulaimán Abdullah Al-Harbi, e o de El Salvador, José Atilio Benítez, que ocupou até julho o cargo de ministro da Defesa.

Depois, o chefe de Estado deu as boas-vindas ao representante diplomático de Cuba, Eugenio Martínez Enríquez, que tomou posse em novembro, e ao do Reino Unido, Simon Manley, que chegou à Espanha em outubro e cuja esposa nasceu em Barcelona (nordeste).

Após o novo embaixador no Uzbequistão, Burbek Amanov, apresentar suas cartas credenciais, foi a vez do da Croácia, Svjetlan Berkovic, a quem o rei deu parabéns pelo ingresso de seu país na UE.

Com o embaixador da Colômbia, Fernando Carrillo, ex-ministro do Interior, o rei comentou que “dentro de alguns dias” receberá no Palácio da Zarzuela o presidente de seu país, Juan Manuel Santos.

Ao novo representante da Venezuela, Mario Isea, o rei perguntou pelo presidente Nicolás Maduro, após elogiar o liqui-liqui (traje de gala típico) com o qual o diplomata usou para entregar suas cartas credenciais. “Que elegante, embaixador!”, exclamou o monarca ao cumprimentá-lo.

Também apresentaram suas cartas credenciais o equatoriano Miguel Calahorrano, a nicaraguense Verónica Rojas e a mexicana Roberta Lajous Vargas, a primeira mulher à frente da embaixada do México na Espanha.

Está previsto que na próxima semana um novo grupo de embaixadores vá ao Palácio da Zarzuela, nesse caso formado por representantes diplomáticos não residentes na Espanha.

Até setembro, esta formalidade era realizada com uma vistosa cerimônia que incluía um trajeto entre o Palacio de Santa Cruz, sede do Ministério das Relações Exteriores, e o Palácio real através de uma charrete, acompanhados a cavalo por funcionários de Patrimônio Nacional. EFE

rf/ff