Reino Unido construirá 3 novos laboratórios em Serra Leoa para combater ebola

  • Por Agencia EFE
  • 02/11/2014 14h18

Londres, 2 nov (EFE).- O Reino Unido está construindo três novos laboratórios em Serra Leoa para ajudar no combate ao vírus do ebola no leste da África, indicou neste domingo a ministra britânica para Cooperação Internacional, Justine Greening.

O governo britânico destinou cerca de 20 milhões de libras (R$ 80 milhões) para construir as instalações, que serão usadas para analisar e coletar amostras do vírus de doentes.

O primeiro laboratório foi inaugurado na semana passada, ao lado de um centro de tratamento para o ebola também financiado pelo Reino Unido em Kerry Town, e dobrou a capacidade do país africano de realizar testes para detectar a doença.

É prevista também a construção de outros dois centro britânicos de tratamento em Port Loko e Makeni, sob a supervição de engenheiros britânicos, das autoridades médicas de Serra Leoa e do Ministério de Cooperação Internacional.

Quando os três laboratórios estiverem em funcionamento, a expectativa é que a capacidade de realizar testes de detecção do ebola seja quadruplicada. Será diminuído também o tempo de divulgação dos resultados dos testes, que passará de cinco dias para 24 horas.

“Erradicar o ebola em sua origem é chave para vencê-lo e evitar que se propague”, assinalou Greening.

Durante os próximos dias, 50 voluntários de universidades britânicas e do Laboratório de Tecnologia do Reino Unido formarão as equipes que administrarão as instalações em Serra Leoa.

O governo britânico destinou até o momento cerca de 225 milhões de libras (R$ 900 milhões) à luta contra o vírus. EFE