Rio de Janeiro recupera 17 encostas na região serrana desde o início do ano

  • Por Agencia Brasil
  • 08/09/2014 19h46

Para tornar a vida de moradores de áreas de risco mais segura, 17 encostas foram recuperadas desde o início do ano em três municípios da região serrana do Rio de Janeiro: Petrópolis, Nova Friburgo e São José do Vale do Rio Preto. Em parceria com o governo federal, uma segunda etapa das obras, que já foram iniciadas ou estão em fase de licitação, deve recuperar mais 19 áreas dos três municípios.

Com a recuperação das encostas, as prefeituras pretendem evitar tragédias parecidas com a de 2011, quando deslizamentos de terra devido às fortes chuvas, devastaram a região. Ao todo, 72 intervenções já foram concluídas em vários municípios da região, o que representa um investimento de R$ 501,9 milhões. De acordo com o secretário municipal de Obras de Petrópolis, Aldir Cony, as áreas de risco foram mapeadas e colocadas em ordem de prioridade para receber as intervenções.

“Mapeamos 14 áreas, dividimos o número em três lotes e distribuímos o recurso de R$ 60 milhões do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) entre os locais. Em dezembro, vamos entregar o primeiro lote concluído, o segundo em setembro do ano que vem e o último em dezembro de 2015. Pretendemos expandir isso para outras áreas, mas do interior do município. Como as obras são muito caras, dependemos dos recursos do governo federal. Vamos ter que trabalhar para conseguir levar isso para outras áreas. São obras de prevenção”, disse.

Outro município da região serrana devastado em 2011, Teresópolis tem 18 obras em áreas de encostas concluídas. Segundo o governo fluminense,  em Petrópolis 12 encostas foram recuperadas e nessa fase das intervenções sete estão concluídas. A obra em um muro de contenção no município de São José do Vale do Rio Preto também foi entregue pela Secretaria Municipal de Obras.

Diversos bairros de Nova Friburgo também receberam obras como contenção de encostas e recuperação da cobertura vegetal. Só no município, 33 intervenções foram entregues e mais oito estão em andamento. Para o subsecretário de Obras de Nova Friburgo, Luiz Cláudio Gonçalves, aos poucos, as intervenções dão outro aspecto ao município.

“Pretendemos entregar tudo até o final do ano. Começamos em junho. Se tudo correr bem, dentro da normalidade, conseguiremos cumprir este prazo. Temos dez intervenções previstas para a cidade. Quem vem a Nova Friburgo, já tem outra visão da cidade, diferente da destruição que ficou com a trágedia de 2011”, explicou.

Em 2011, as chuvas na região serrana do Rio em Janeiro mataram mais de 900 pessoas e deixaram 121 desaparecidos. Apenas em Petrópolis, pelo menos 6,5 mil pessoas estão desalojadas ou desabrigadas.

  • Tags: