Romário compara Janaína Paschoal a ele mesmo: “camisa 11”

  • Por Estadão Conteúdo
  • 29/04/2016 09h39
Romário e Janaína

Quando finalmente chegou a vez de o senador Romário (PSB-RJ) falar, oito horas depois do início da sessão da comissão especial do impeachment, o ex-jogador comparou a denunciante, Janaína Paschoal, a ninguém menos que ele próprio. 

“Você me lembra muito um jogador que usava a camisa 11 no passado da Seleção Brasileira e que não se intimidava com tamanho do zagueiro. Era destemido e teve muito sucesso em sua carreira”, disse, elogiando a advogada e, claro, a si próprio.

Foi a primeira intervenção do senador na comissão, da qual é titular. Em sua fala, declarou-se favorável ao impeachment da presidente Dilma Rousseff. “Tomei essa decisão baseado na letra da Constituição Federal”, afirmou, sustentando que Dilma abriu créditos suplementares sem autorização do Congresso Nacional. 

O ex-atleta continuou destacando “a coragem, determinação e conhecimento jurídico” de Janaína Paschoal. “Estou impressionado”. A jurista respondeu: “O senhor se refere àquele atacante que ficava ali, na boca, só esperando para fazer o gol? Olha, e cada gol bonito… Não é rasgação de seda, mas não dá para esquecer. 

Independentemente de time ou de se declarar favorável ao meu pedido, parabenizo à Vossa Excelência pela carreira e também por ter entrado na política.”

Romário se despediu do plenário desejando bom dia aos companheiros, uma vez que já havia passado da meia-noite.