Rússia, EUA e ONU antecipam reunião para impulsionar negociações sírias

  • Por Agencia EFE
  • 12/02/2014 10h22

Genebra, 12 fev (EFE).- Rússia, Estados Unidos e a ONU anunciaram nesta quarta-feira sua decisão de antecipar para amanhã a reunião trilateral que tinham planejado inicialmente para sexta-feira, perante a evidência de que as negociações de paz sírias estão estagnadas e necessitam de um forte impulso político.

A ONU confirmou que os “número dois” da diplomacia russa, Gennady Gatilov, e americano, Wendy Sherman, se reunirão nesta quinta-feira em Genebra com o mediador internacional para a Síria, Lakhdar Brahimi.

Às 11h30 local (8h30, em Brasília), as equipes negociadoras do Governo sírio e da oposição retomaram as negociações de paz com a mediação de Brahimi, que voltou a reuní-los na mesma sala, apesar das profundas diferenças que mantêm sobre os temas prioritários a discutir.

A segunda rodada de conversas de paz, que foram retomadas na segunda-feira passada, está emperrada por desacordos, até agora insolúveis, sobre a ordem da agenda de negociações proposta por Brahimi.

Nesta consta quatro pontos; fim da violência armada, transição política, funcionamento das instituições públicas e reconciliação nacional.

O regime considera que resolver o problema da violência e o “terrorismo” -como eles identificam a todos os grupos armados opositores- é indispensável para tratar outros temas.

Por sua parte, a delegação opositora defende que o primeiro passo deve ser a criação de um órgão de Governo transitório para que seja este o que se ocupe de pôr fim à luta armada e avance rumo à democracia e à reconciliação nacional.

Para superar essas diferenças, o mediador propôs às delegações discutir os temas de violência e transição política em paralelo. EFE