Rússia proíbe transporte de líquidos em bagagens de mão de voos comerciais

  • Por Agencia EFE
  • 11/01/2014 09h06

Moscou, 11 jan (EFE).- A proibição de qualquer líquido, inclusive em quantidades menores a 100 mililitros, nas bagagens de mão a bordo dos aviões entrou em vigor na Rússia neste sábado, informou o Ministério de Transportes do país.

A nova norma modifica a anterior, que permitia levar na bagagem de mão recipientes com líquido não superiores a 100 mililitros cada, e um volume total máximo de um litro.

A legislação é aplicada de fato desde a última terça-feira em virtude de uma recomendação da agência estatal de aviação civil (Rosaviatsia), argumentada com o risco de ataques terroristas durante os Jogos Olímpicos de Inverno de Sochi, que começam no dia 7 de fevereiro.

A exceção, segundo a ordem ministerial, se estende a “remédios, necessidades dietéticas especiais e alimentos para bebês, em quantidades necessárias para o tempo de voo”.

A proibição também não afeta as mercadorias adquiridas nas lojas “duty free” dos aeroportos.

Na União Europeia, da mesma forma que até agora na Rússia, as restrições atuais impedem os passageiros de levar na bagagem de mão mais de um litro de líquidos, géis ou aerossóis e obriga que esta quantidade esteja dividida em vasilhas de 100 mililitros e dentro de uma bolsa de plástico transparente, embora haja exceções para remédios e alimentos especiais. EFE