Rússia sanciona dezenas de americanos em resposta aos EUA

  • Por Agencia EFE
  • 05/06/2014 11h57

Moscou, 5 jun (EFE).- A Rússia sancionou dezenas de cidadãos, empresas e organizações dos Estados Unidos em resposta à semelhante medida adotada pelo governo de Washington após a anexação da península da Crimeia por Moscou, disse nesta quinta-feira o vice-ministro russo de Relações Exteriores, Sergei Ryabkov.

“A lista inclui dezenas de pessoas, entre eles vários altos cargos”, informou o diplomata à agência “Interfax”. Ryabkov explicou que a Rússia não revela os nomes dos cidadãos e empresas afetadas pela medida “para não esticar a situação”.

“Isso, de fato, entraria em contradição com nossa falta de interesse em fazer com que esta adoção de sanções afete às relações interestatais”, precisou Ryabkov.

O diplomata esclareceu que a Rússia aplica sanções não só aos Estados Unidos, mas a todos os países que sancionou Moscou por sua intervenção no conflito da Ucrânia, incluindo algumas nações da União Europeia e o Canadá.

Washington proibiu a entrada nos Estados Unidos e congelou os ativos de quase 20 autoridades políticas da Rússia e da Crimeia e também a cinco empresários que fazem parte do círculo íntimo do presidente russo, Vladimir Putin.

A cúpula do G-7, reunida ontem e hoje em Bruxelas, advertiu que a Rússia poderia sofrer novas sanções e, neste caso, no âmbito econômico, caso não contribuísse para diminuir a escalada do conflito no leste da Ucrânia, onde insurgentes separatistas pró-russos declararam a independência de duas regiões. EFE