Sabesp e Guarulhos entram em rota de colisão por racionamento de água

  • Por Jovem Pan
  • 14/03/2014 08h27

A Sabesp reduziu o fornecimento de água para Guarulhos e entrou em queda de braço com o município que enxerga a medida como racionamento. A cidade tem empresa própria, mas paga para utilizar o Sistema Cantareira e atender à demanda; o reservatório está com 15,6%, o menor nível da história.

O estado afirma que Guarulhos não reduziu o consumo como São Caetano, por exemplo, que conseguiu diminuir o uso em 15%. O diretor da Sabesp, Paulo Massato, argumentou que os municípios da Grande São Paulo foram alertados a tomar providências.

*Ouça os detalhes no áudio

Massato alegou que a redução é necessária, como forma de evitar o rodízio em São Paulo. Em entrevista a Thiago Uberreich, o governador Geraldo Alckmin destacou que a maioria das cidades vem ajudando a reduzir o consumo de água.

A Sabesp comercializa água para municípios como Diadema, Santo André, Mauá, Mogi das Cruzes, Santa Isabel e São Caetano. O superintendente do Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Guarulhos, Afrânio de Paula Sobrinho, lamentou a medida adotada.

O superintendente do Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Guarulhos negou que a cidade não tenha cumprido a meta de reduzir o consumo. O Saae compra por atacado da Sabesp 87% da água que distribui, sendo que 62% do Cantareira.