Sacerdote confessa abuso de menores na Polônia e na República Dominicana

  • Por Agencia EFE
  • 20/03/2015 09h52

Varsóvia, 20 mar (EFE).- O sacerdote polonês Wojciech Gil, acusado de abusar de várias crianças na República Dominicana e na Polônia, se declarou nesta sexta-feira culpado das acusações, uma estratégia da defesa para se beneficiar de uma redução de pena no julgamento, que acontece em Wolomin (Varsóvia).

A promotoria pediu tempo para analisar a proposta dos advogados do acusado. A próxima audiência está marcada para dia 25.

“O acusado se declarou culpado e de acordo com receber uma condenação de sete anos de prisão”, disse a porta-voz do tribunal, Joanna Adamowicz.

Sobre Wojciech Gil pesam dez acusações, oito de abuso de menores e outras duas por posse de pornografia infantil e posse ilegal de armas (uma pistola e munição), o que poderia custar até 15 anos de prisão se sua confissão voluntária não for levada em conta.

Os crimes aconteceram primeiro na Polônia, quando o religioso abusou de dois menores entre 2000 e 2001, e posteriormente, entre 2009 e 2013, quando foi pároco na República Dominicana.

Até o momento o religioso tinha alegado inocência e se recusado a fazer declarações sobre as acusações. EFE