Santos diz que inicia ano com determinação para acabar com conflito armado

  • Por Agencia EFE
  • 03/01/2014 20h39

Bogotá, 3 jan (EFE).- O presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, afirmou nesta sexta-feira que o país começa 2014 com “otimismo e determinação” para terminar com o conflito armado, apesar dos “inimigos da paz” apelarem à “propaganda negra” contra os diálogos de paz com a guerrilha das Farc.

Santos fez esta reflexão durante um evento no qual anunciou a incorporação de material militar como helicópteros e lanchas fluviais, em seu primeiro ato público de Governo do recém-estreado 2014.

“Este ano começa com otimismo, começa com verdadeira determinação por parte do Governo, de todas nossas Forças e de todos os colombianos, porque estamos progredindo e estamos progredindo bem nessa direção que todos queremos: uma Colômbia em paz e uma Colômbia próspera”, afirmou o líder.

No entanto, o presidente reconheceu que continuam as artimanhas dos opositores ao processo de paz que começou em Havana há mais de um ano com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc).

Nesse sentido, Santos desmentiu que nas negociações estejam sendo tratados assuntos como os sistemas econômico e político, e definitivamente o modelo de Estado, como denunciou seu antecessor e principal opositor, o ex-presidente Álvaro Uribe.

Além disso, Santos criticou que seus opositores não levam em conta os avanços que considera que seu Governo conseguiu em matéria de emprego, economia e assuntos sociais.

Nos últimos dias, Santos qualificou 2013 como “um dos melhores anos” da Colômbia e expressou sua esperança de que 2014 seja “o ano da paz”.

As declarações de Santos se produzem um dia depois que o presidente equatoriano, Rafael Correa, culpou a “extrema direita colombiana e extrema direita americana internacional” de “boicotar o processo de paz na Colômbia. A extrema direita colombiana não quer a paz, quer a guerra”. EFE