São Paulo deve ter crise hídrica em 2015 mesmo que chuva se normalize

  • Por Jovem Pan
  • 16/09/2014 10h16

O mesmo que a chuva se normalize até o final do ano em São Paulo, 2015 ainda será de crise hídrica. O sistema Cantareira está com 9% de água e conta apenas com o volume morto, captado desde maio.

A segunda parte da reserva técnica deverá ser acionada a partir de novembro pela Sabesp para evitar o racionamento. A diretora da Fundação SOS Mata Atlântica, Malu Ribeiro, explicou que a recuperação dos mananciais exige tempo. 

“Nós vamos ter que, no ano que vem, reinventar o nosso comportamento. Nós vamos ter que diminuir desperdício, recompor mata ciliar, fazer preservação no entorno de mananciais e investir muito mais em saneamento para despoluir rios”, disse a diretora.

*Ouça os detalhes no áudio

Malu destacou que parte dos rios de São Paulo virou local de despejo de esgoto. Em entrevista ao repórter Thiago Uberreich, o diretor do Instituto Sócio Ambiental, Carlos Bocuhy, acredita que a seca vá se estender até 2015.

“Nós não acreditamos que, pro próximo ano, a gente tenha um índice de pluviometria que venha a repor o mesmo nível dos reservatórios. Nós vamos enfrentar uma situação bastante difícil, na minha opinião, e que tem que ser enfrentadas com medidas corritivas de contenção de uso, de contenção de perdas, mesmo em caráter emergencial. (…) E São Paulo precisa se preparar pro futuro para que essas situações não se tornem uma constante”, explicou Bocuhy.

Bocuhy considera um equívoco ampliar cada vez mais a captação do volume morto do Cantareira. Neste ano, o sistema ficou cem dias seguidos sem receber uma gota de chuva e, por enquanto, o quadro não deverá ser revertido.