São Paulo e Rio de Janeiro podem travar briga na Justiça; entenda

  • Por Jovem Pan
  • 13/08/2014 09h39

A Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) determinou que a Cesp volte a liberar mais água do rio Jaguari, enquanto que São Paulo e Rio de Janeiro podem travar briga na Justiça. Os dois estados dependem da bacia do Paraíba do Sul, usada na geração de energia e consumo da população.

A decisão da Companhia Energética de reduzir a vazão foi tomada para preservar o fornecimento em meio à falta de chuva. Em entrevista ao repórter Thiago Uberreich, o governador Geraldo Alckmin disse que quer dialogar com as autoridades e evitar um embate jurídico.

*Ouça os detalhes no áudio

Apesar de negar a intenção de entrar na Justiça, o secretário de Saneamento e Recursos Hídricos do estado, Mauro Arce, não afasta a possibilidade. Ele explicou que São Paulo está apenas cumprindo a lei de preservar o consumo humano de água.

O secretário Mauro Arce quer conversar com o presidente da Agência Nacional de Água para selecionar o impasse. O governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, avaliou que São Paulo tomou decisão unilateral e também quer o diálogo.

São Paulo e Rio de Janeiro já tinham travado quebra de braço quando Geraldo Alckmin fez a proposta de transpor água do Rio Paraíba do Sul. A redução da vazão do Jaguari, feita entre Jacareí e São José dos Campos não foi autorizada pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico.