São Paulo vai construir 14 mil unidades habitacionais

  • Por Jovem Pan
  • 25/09/2014 09h34

O estado de São Paulo e a prefeitura da capital vão construir, em parceria com a iniciativa privada, 14 mil unidades habitacionais no centro para atrair famílias que já trabalham na região. A concorrência pública, uma “PPP”, foi lançada nesta quarta-feira e a previsão é de que as obras comecem ao longo de 2015.

No total, 9 mil moradias serão destinadas a pessoas com renda entre R$ 810 e R$ 4.344 reais, em bairros como Bom Retiro, Santa Cecília, Pari e Brás. O secretário da Habitação do Estado de São Paulo, Marcos Penido, explicou ao repórter Thiago Uberreich que cada unidade custará R$ 154 mil.

*Ouça os detalhes no áudio

Penido lembrou que as empresas vão explorar comercialmente o andar térreo dos edifícios. O secretário municipal de habitação, José Floriano, destacou que a prefeitura vai ceder prédios que serão reformados.

De acordo com Floriano, prédios desativados do INSS serão usados no programa. O presidente do Secovi, Sindicato da Habitação, Cláudio Bernardes, destacou que a iniciativa privada tem interesse em investir na moradia social.

O projeto, inicialmente com 14 mil unidades no centro de São Paulo, poderá superar 20 mil habitações. Além da reforma de prédios, terrenos abandonados e estacionamentos estão sendo adquiridos pela prefeitura e estado.