Secretário reconhece efeito de paradeira do país sobre a inflação

  • Por Jovem Pan
  • 09/08/2014 13h02

A inflação oficial ficou no teto da meta de 6,5% em 12 meses e o secretário de Política Econômica, Márcio Holland, reconheceu que a paradeira no país ajudou no resultado. Ele assinalou que o IPCA de 0,01% em julho vai estimular o consumidor a voltar às compras e tirar a economia nacional do atoleiro.

Mas, falando a Denise Campos de Toledo, o economista afirmou Marcel Caparoz que a inflação baixa em julho é fenômeno que se repete todos anos.

*Ouça os detalhes no áudio

Caparoz enfatizou ainda que os preços de alimentação devem reagir nos próximos meses e aponta outros itens que já estão mostrando os dentes.

O professor da PUC do Rio de Janeiro Luiz Roberto Cunha acredita em alívio no governo Dilma porque a inflação não fechará acima do teto da meta. Cunha acentuou que o IPCA volta a subir a partir de setembro e pode até sair o aumento da gasolina.

Enquanto isso, o emprego na indústria caiu 2,3% no primeiro semestre do ano e não mostra sinais de recuperação, disse o economista do IEDI Julio Gomes de Almeida. Ainda de acordo com ele, a marolinha prevista pelo presidente Lula em 2008, afogou a produção fabril do país ao longo do Governo Dilma.

Almeida assinalou também que o massacre da indústria brasileira é uma das explicações para a inflação baixa em junho. O economista do IEDI espera um novo pibinho no último ano do governo Dilma capaz de reduzir o conforto na área do emprego.