Seis secretários deixam governo de SP para concorrer nas eleições

  • Por Jovem Pan
  • 03/04/2014 17h47

Seis secretários vão deixar o governo de São Paulo na próxima sexta-feira (4), sendo três do PSDB, Bruno Covas (meio ambiente), José Aníbal (energia) e Silvio Torres (habitação), além de Rodrigo Garcia (DEM/desenvolvimento), Davi Zaia (PPS/gestão) e Edson Giriboni (PV/saneamento). Eles vão deixar o cargo amanhã para cumprir os seis meses regulamentares para concorrer às eleições. Os secretários devem concorrer aos cargos de deputado federal ou estadual.

Sobre duas pastas que deveriam exibir mudanças, Edson Aparecido, da Casa Civil, vai continuar no cargo e é favorito para coordenadar a campanha de Geraldo Alckmin à reeleição neste ano. Além de Edson, Julio Semeghini, do planejamento, também é deputado e não vai concorrer à reeleição e deve ajudar na campanha do atual governador.

Todos os substitutos destes seis cargos serão anunciados apenas na semana que vem. Por enquanto, os cargos serão ocupados pelos secretários adjuntos ou pelos chefes de gabinete.