Setor de serviços cresce 6,1% em março e retoma taxa de 2014

  • Por Jovem Pan
  • 20/05/2015 11h46
CIDADES / GERAL - DEPOIS DE REALIZAREM UMA ASSEMBLEIA HOJE PELA MANHA EM BELO HORIZONTE , OS FUNCIONARIOS DOS CORREIOS RESOLVERAM POR FIM A GREVE ASSIM COMO ACONTECEU EM OUTROS ESTADOS BRASILEIROS . NA FOTO MOVIMENTACAO HOJE PELA MANHA NO CENTRO DE DISTRIBUICAO DOMICILIAR DA CIDADE INDUSTRIAL , EM CONTAGE , NA REGIAO METROPOLITANA DE BELO HORIZONTE . FOTO: PEDRO SILVEIRA / O TEMPO . 22.07.2008moto Sedex apos fim greve correios 220708

Pesquisa do IBGE informou quarta-feira (20) que, em março de 2015, o setor de serviços do país teve crescimento nominal de 6,1%, na comparação com igual mês do ano anterior. O crescimento nominal embute a inflação ocorrida no período.

De acordo com os dados, A taxa é superior às taxas de fevereiro (0,9%) e janeiro (1,8%), retornando aos patamares de abril e setembro de 2014. A taxa acumulada no ano atingiu 2,9% e, em 12 meses, 4,6%.

A PMS traz indicadores que permitem acompanhar o comportamento conjuntural do setor de serviços no país.

Em relação a março de 2014, cinco segmentos do setor de serviços registraram variações positivas: serviços profissionais, administrativos e complementares (8,8%); transportes, serviços auxiliares dos transportes e correio (8,7%); outros serviços (5,2%); serviços de informação e comunicação (2,9%) e serviços prestados às famílias (2,5%).

O crescimento nominal (que inclui a inflação do período) do setor de serviços no 1º trimestre de 2015, em comparação ao 1º trimestre de 2014, situou-se em 2,9%, o menor patamar da série trimestral, em consequência das menores variações registradas nos meses de janeiro e fevereiro. As taxas de crescimento trimestral, em ordem de variação, foram as seguintes: serviços prestados às famílias (6,1%); serviços profissionais, administrativos e complementares (6%); transportes, serviços auxiliares dos transportes e correio (3,1%); outros serviços (1,6%) e serviços de informação e comunicação (0,6%).