Sistema Alto do Tietê atinge pior nível em 10 anos

  • Por Jovem Pan
  • 26/03/2014 08h38

O Sistema Alto Tietê chegou ao pior nível em 10 anos, desde que começou ser usado para suprir o fornecimento do Cantareira. Represas em Salesópolis, Biritiba Mirim, Mogi das Cruzes e Suzano estão com 37,9% da capacidade e o Sistema Cantareira com 14,3%.

Nesta terça-feira, a Comissão de Infraestrutura da Assembleia Legislativa de São Paulo ouviu o diretor Metropolitano da Sabesp. Paulo Massato, que foi questionado sobre a ausência de planejamento e obras para evitar o racionamento, disse que está fazendo o possível.

*Ouça os detalhes no áudio

O presidente da Agência Nacional de Águas avalia que o ano eleitoral não deve contaminar as decisões técnicas sobre o abastecimento aos consumidores. Em entrevista a Marcelo Mattos, Vicente Andreo, citou o exemplo da disputa entre Rio de Janeiro e São Paulo sobre a utilização do Paraíba do Sul.

O ex-secretário estadual do Meio Ambiente, José Goldemberg, considerou positiva a discussão sobre o uso do rio Paraíba do Sul. Falando a Thiago Uberreich, o físico avalia que a discussão deve ser levada ao Comitê de Bacia Hidrográfica.

Goldemberg lembrou ainda que para usar água do Paraíba do Sul, o governo de São Paulo depende de autorizações de órgãos como Ibama. O presidente da Fundação SOS Mata Atlântica, Mário Mantovani, afirmou que a crise de abastecimento deve servir como lição.

O presidente da Fundação SOS Mata Atlântica, Mário Mantovani, destacou que a população aceita bem as campanhas para evitar o desperdício. A partir de abril, os moradores dos Jardins, Itaim e Brooklin vão começar a receber água da Guarapiranga e não mais do Cantareira.