Sobe para 31 número de mortos nos enfrentamentos tribais na Líbia

  • Por Agencia EFE
  • 12/01/2014 19h26

Trípoli, 12 jan (EFE).- Os enfrentamentos tribais na cidade de Sebha, no sudoeste da Líbia, que eclodiram na quinta-feira passada e continuavam ontem à noite, causaram pelo menos 31 mortos e 65 feridos, segundo um novo balanço divulgado hoje pelo Ministério da Saúde.

Segundo a mesma fonte, os feridos graves foram levados para Trípoli por avião e um hospital de campanha foi montado na cidade para lidar com a situação.

Fontes médicas locais anteriormente tinham declarado à Agência Efe que 22 pessoas morreram 50 ficaram feridas.

Os enfrentamentos começaram na quinta-feira entre membros das tribos Tubu e Uled Soliman por motivos ainda desconhecidos.

O tráfego aéreo em direção a Sebha foi suspenso devido à insegurança crescente na zona.

Uma fonte das forças de segurança líbias declarou à Efe que esquadrões do exército realizaram nesta manhã uma ampla operação em Sebha.

O presidente do conselho militar da cidade, Ayub al Razzuk, explicou ontem à Efe que membros da tribo Tubu fortemente armados tentaram penetrar a força na cidade.

Os agressores empregaram artilharia pesada e dispararam mísseis contra vários pontos da cidade e incendiaram vários veículos.

Uma delegação de sábios enviada de Trípoli se encontra desde sábado em Sebha para tentar acalmar os ânimos e promover um diálogo, mas ainda não ocorreram avanços.

No final da tarde de hoje o clima no local era de calma precária, mas o ambiente seguia tenso. EFE