Sobrevivente de massacre em boate de Orlando diz que atirador era “cruel”

  • Por Estadão Conteúdo
  • 14/06/2016 13h22
atentado

Um sobrevivente do massacre em uma boate gay de Orlando, afirmou, nessa terça-feira (14), pensar que o atirador daquela noite era “cruel e sem coração”.

Angel Cólon deu entrevista ao lado da equipe do Hospital Central da Região de Orlando, que recebeu, durante todo o final de semana, ele e outras vítimas da boate Pulse. Colón agradeceu os médicos que o trataram.

Questionado sobre o que pensava sobre o atirador, o rapaz foi taxativo, “esta pessoa não devia ter coração… ele apenas apreciava tudo aquilo.”

O sobrevivente deu entrevista em inglês e em espanhol. A tragédia atingiu particularmente a comunidade hispânica de Orlando, uma vez que a Pulse organizava uma noite latina naquele fim de semana.