Sobrevivente do Bataclan critica vocalista do Eagles: “estupidez pode ser perigosa”

  • Por Jovem Pan
  • 25/05/2016 08h42
Vocalista do Eagle of Death Metal deu declarações polêmicas e gerou revolta

Um sobrevivente do atentado à casa de shows Bataclan, em Paris, escreveu uma carta aberta, publicada no The Guardian, ao vocalista da banda Eagles of Death Metal, Jesse Hughes, após as declarações feitas por ele sobre o episódio. Em uma das entrevistas que deu sobre o assunto, o vocalista da banda culpou as leis francesas sobre armas por permitir que os atiradores fossem ao local e acusou os seguranças da casa de estarem envolvidos com grupos terroristas.

Em resposta a Jesse Hughes, Ismael El Iraki, que estava no local no dia do atentado disse que gosta da música da banda, mas ser estúpido com declarações como essas é algo perigoso.

“Eu amo sua música, seus shows em geral e, cara, eu nunca pensei que você se tornaria um dos espalhadores do medo, como a Fox News, Trump, todos esses caras. Você sempre se comportou como um rebelde independente e agora nós sabemos que você não é. Nós (público do rock) sempre amamos e defendemos você por ser um idiota amável (…). Agora você provou que sua estupidez pode ser muito perigosa”, escreveu El Iraki.

Segundo o sobrevivente do atentado, os comentários do vocalista do Eagles of Death Metal reabre uma ferida e considerou os comentários do vocalista como racistas. De acordo com Iraki, ele tem a aparência árabe e estava no meio do público do Bataclan, mas nem por isso era um terrorista.

Após as declarações do vocalista, o Caberet Vert e o Rock en Seine, dois eventos os quais o Eagles of Death Metal se apresentaria cancelaram os shows da banda afirmando “estar em total desacordo com Jesse Hughes”.