Soldado saudita morre e helicóptero pousa de emergência após ataque no Iêmen

  • Por Agencia EFE
  • 06/08/2015 06h57

Riad, 6 ago (EFE).- A coalizão árabe, liderada pela Arábia Saudita, informou nesta quinta-feira que um de seus soldados morreu e que um de seus helicópteros teve que efetuar uma aterrissagem de emergência após várias operações no Iêmen.

O soldado morreu ao ser atingindo um projétil disparado de território iemenita na região saudita fronteiriça de Yazan, segundo um comunicado da coalizão militar divulgado pela agência oficial saudita “SPA”.

Já o helicóptero, de tipo Apache e pertencente ao exército saudita, aterrissou ontem de emergência, mas tanto o aparelho como os dois membros da tripulação se encontram em bom estado, segundo o comunicado Sobre este fato, a coalizão só indicou que o avião havia realizado operações na fronteira sulina com o Iêmen, sem referir-se ao anúncio dos rebeldes houthis que tinham derrubado um helicóptero Apache saudita.

Ontem, o Ministério da Defesa dos insurgentes informou que as suas baterias antiaéreas atingiram a aeronave perto da passagem fronteiriça de Hard, na província iemenita de Haya, e que toda a tripulação havia morrido.

A Arábia Saudita lidera uma coalizão de vários países árabes que bombardeia desde o final de março as posições dos rebeldes houthis no Iêmen, em respaldo ao presidente iemenita, Abdo Rabbo Mansour Hadi, exilado em Riad.

Esta é a primeira vez que os rebeldes do movimento xiita dos houthis anunciam a derrubada de uma aeronave dessa aliança militar árabe.

A campanha aérea da coalizão agravou o conflito e a crise humanitária no país. Desde seu início, mais de 4.000 pessoas morreram, a metade delas civis, segundo os últimos dados da ONU.

Os incidentes na fronteira entre o Iêmen e Arábia Saudita também são frequentes, e os ataques com projéteis do primeiro país contra o segundo causaram várias vítimas. EFE