Soldado sul-coreano que matou cinco companheiros é capturado

  • Por Agencia EFE
  • 23/06/2014 04h52

Seul, 23 jun (EFE).- O Exército da Coreia do Sul capturou hoje, depois que tentou se suicidar, o soldado que fugiu no sábado após matar cinco companheiros com armas de fogo e ferir outros sete em um quartel próximo à fronteira norte-coreana.

As Forças Armadas sul-coreanas, que mantinham o fugitivo cercado desde o domingo, conseguiu apanhá-lo hoje com vida às 14h55 (horário local, 2h55 em Brasília) depois que ele atirou em si mesmo “com a intenção de se suicidar”, confirmou à Agência Efe um porta-voz do Ministério da Defesa de Seul.

O soldado, um sargento de 22 anos e identificado por seu sobrenome Lim, “está sendo levado ao hospital, embora não se tema por sua vida”, disse o porta-voz de Defesa.

Os fatos aconteceram no sábado passado quando, após concluir seu turno, Lim detonou uma granada e abriu fogo com sua espingarda de forma indiscriminada em um posto situado na cidade de Goseong, na província de Gangwon (nordeste), próximo à Zona Desmilitarizada entre as duas Coreias.

Cinco de seus companheiros morreram e outros sete ficaram feridos, mas já estão fora de perigo.

Após o incidente Lim se refugiou nas montanhas próximas levando consigo uma granada, uma pistola e 60 balas, e protagonizou uma troca de fogo com seus perseguidores no qual um dos líderes do pelotão do sargento ficou ferido.

Por enquanto, os motivos do ataque do sargento não são conhecidos, embora se saiba que quando começou o serviço militar obrigatório foi inscrito na lista dos soldados que requerem atendimento especial devido a dificuldades de adaptação. EFE