Surto de gripe aviária é detectado em aves silvestres dos EUA

  • Por Agencia EFE
  • 17/12/2014 00h08

Washington, 16 dez (EFE).- O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA, sigla em inglês) confirmou nesta terça-feira um surto de gripe aviária em aves silvestres no condado de Whatcom, no estado de Washington (noroeste), mas detalhou que, por enquanto, não há motivos para um alerta sanitário.

O vírus da gripe aviária do subtipo H5N2 foi encontrado na marreca-de-arrabio, uma espécie de pato, enquanto o H5N8 foi detectado em falcões-gerifaltes, que estavam em cativeiro, mas foram alimentados com aves silvestres caçadas, explicou o USDA em uma nota.

“O vírus não foi encontrado em aves domésticas destinadas ao consumo em nenhum lugar dos Estados Unidos. Não há um alerta imediato por nenhuma dessas duas cepas de gripe aviária”, precisou o departamento.

Esses subtipos da gripe aviária também foram encontrados recentemente em outros lugares do mundo, como Holanda e Alemanha, mas não há nenhuma notícia de contágio humano até o momento.

Os Estados Unidos aumentaram sua vigilância depois que foi divulgado um caso de gripe aviária H5N2 em aves domésticas comerciais do Canadá.

As autoridades canadenses anunciaram no dia 2 de dezembro um surto de gripe aviária em dois aviários situados nas localidades de Abbotsford e Chilliwack, na província de Colúmbia Britânica, no oeste do país. EFE