Surto de malária na Índia deixa pelo menos 60 mortos

  • Por Agencia EFE
  • 03/07/2014 11h15

Nova Délhi, 3 jul (EFE).- Pelo menos 60 pessoas morreram nas três últimas semanas por causa de um surto de malária, no qual até hoje foram infectadas 18.603 pessoas no estado de Tripura, no nordeste da Índia, informou à Agência Efe uma fonte oficial.

Os primeiros casos foram detectados no dia 10 de junho no distrito de Dhalai, mas a doença se propagou para zonas tribais de outras quatro circunscrições, assegurou o responsável do Programa de Vigilância de Doenças Integradas (IDSP), P. Chatterjee.

A mesma fonte advertiu que as equipes e remédios com os quais contam “não são suficientes” para dar assistência ao crescente número de infectados, por isso que as autoridades locais pediram ajuda a organizações humanitárias e ao governo central.

Três membros da organização Médicos sem Fronteiras (MSF) foram nesta quinta-feira para a região colaborar no atendimento aos doentes, que foram internados em diferentes hospitais de Tripura.

No entanto, a imprensa local publicou hoje que 40% das vítimas fatais, em sua maioria crianças, morreram em seus lares.

De acordo com o Instituto Nacional para a Pesquisa da Malária na Índia, 519 pessoas morreram em 2012 por causa desta doença em todo o país.

Um estudo publicado na revista médica “The Lancet” revelou há poucos anos que a quantidade de mortes por esta doença poderia ser até 13 vezes superior à publicada de forma oficial, e situava o número em cerca de 205 mil mortos por ano. EFE