Tatto nega que interferiu em mudança de rota de ciclovia próxima a familiares

  • Por Jovem Pan
  • 23/09/2015 12h58
SÃO PAULO, SP ? 19.09.2015: AUDIÊNCIA PÚBLICA NO VÃO DO MASP ? Serão realizadas 32 audiências públicas para que a população debata a abertura de ruas e avenidas da cidade ao público aos domingos e feirados, ficando fechados para veículos motorizados entre 10h e 17h. Na foto o secretário dos transportes Jilmar Tatto. (Foto: Aloisio Mauricio /Fotoarena/Folhapress) ORG XMIT: 997344Secretário municipal de Transportes Jilmar Tatto

O secretário municipal de Transportes, Jilmar Tatto, nega que tenha interferido em mudança de ciclovia que passaria em frente a imóveis da família.

A rota para bicicletas foi planejada originalmente na Rua Américo Brasiliense, mas acabou sendo implantada na Alexandre Dumas. No entanto, em um trecho de 2,4 km, ela foi desviada para a rua paralela, Fernandes Moreira.

No trecho da Alexandre Dumas onde não há ciclovia existem cinco imóveis de parentes do atual secretário, revelou reportagem da Folha de S. Paulo. Jilmar Tatto garantiu que a decisão foi técnica e descartou haver ingerência política.

“A decisão de manter (a ciclovia) na Fernandes de Moreira ou mudar para a Alexandre Dumas é uma decisão técnica. É a equipe da CET, junto da subprefeitura e junto das entidades lá (que decidem).

“Não existe ingerência política no traçado da ciclovia na cidade de São Paulo. Por isso tem que deixar os técnicos decidirem. Se tivesse que passar a ciclovia na frente da casa do prefeito, passaria. O prefeito nunca pediu para mim para passar a ciclovia em tal lugar ou não passar em tal lugar”, garantiu o secretário de Fernando Haddad.

O Ministério Público decidiu na semana passada investigar se houve irregularidades na alteração do traçado original. A Prefeitura admitiu a possibilidade de rever a mudança e implantar a ciclovia na Rua Alexandre Dumas.

Com informações do repórter JP Anderson Costa