TCM aponta deficit de R$1,8 bilhão nas contas da prefeitura de SP

  • Por Jovem Pan
  • 29/07/2015 07h58
SÃO PAULO, SP, 22.04.2015: PREFEITURA-SP - O prefeito Fernando Haddad apresenta o novo plano de iluminação pública para a capital paulista, nesta quarta-feira (22), em coletiva na sede da Prefeitura de SP, no centro. A prefeitura propõe a implantação de lâmpadas de LED que consomem menos energia e tem maior durabilidade. (Foto: Renato Mendes/Brazil Photo Press/Folhapress)Apresentação do plano de iluminação pública pelo prefeito Fernando Haddad em 22 de abril

Pelo segundo ano consecutivo, o Tribunal de Contas do Município, o TCM, registrou que os gastos da capital paulista superaram em R$1,8 bilhão o total arrecadado. Apesar disso, não foi encontrada nenhuma irregularidade na gestão do petista Fernando Haddad em 2014.

Mesmo com o resultado negativo, a prefeitura afirma que o saldo final ficou positivo em R$1,6 bilhão por causa do acumulado dos anos anteriores.

Os principais destinos do dinheiro público de São Paulo foram Educação (22%) e Saúde (19%), já Assistência Social (3%) e Habitação (2%) foram os de menor destaque.

A auditoria apurou que as despesas de 2014 foram superiores às de 2013, sendo respectivamente R$40,6 bilhões e R$36,4 bilhões. No entanto, a receita também foi maior no ano passado: R$38,4 bilhões contra R$35,8 bilhões.

O primeiro ano da gestão Haddad também registrou déficit, atingindo R$600 milhões negativos, mas o orçamento havia sido estabelecido pelo prefeito anterior, Gilberto Kassab. A última vez que os dados foram positivos foi em 2012, quando registrou R$800 milhões, mas vinha em queda desde 2010, com R$1,7 bilhão.