Tempestade “Arthur”se transforma em furacão e segue para Carolina do Norte

  • Por Agencia EFE
  • 03/07/2014 07h54

Miami, 3 jul (EFE).- A tempestade tropical “Arthur” se transformou em furacão com ventos de 120 km/h nesta quinta-feira e segundo as previsões, deve atingir o litoral da Carolina do Norte nesta noite, informou o Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos.

O centro do furacão se encontra a cerca de 305 quilômetros do sul-sudoeste de Cape Fear, na Carolina do Norte, na latitude 31,3 norte e longitude 79,1 oeste.

Se as previsões forem confirmadas, o centro do furacão deve se aproximar da costa americana na noite de nesta quinta-feira, na zona dos Outer Banks, segundo informou o NHC em seu boletim das 5h local (6h, em Brasília).

As autoridades emitiram um aviso de furacão- passagem do sistema nas próximas 36 horas- desde Duck, na Carolina do Norte, até o sul da Virgínia, e também desde Surfe City, Pamlico, Little River e o sul de Surfe City.

O aviso de furacão significa que a população e as autoridades devem completar o mais rápido possível as preparações necessárias para se resguardar e utilizar as vias de emergência para evacuar zonas de perigo.

Segundo o NHC, a tempestade se movimenta rumo ao norte a uma velocidade de 15 km/h, e espera-se um giro rumo ao nordeste com um aumento da velocidade de translação.

Os dados recolhidos pelos aviões de reconhecimento enviados à zona indicam que os ventos máximos sustentados aumentaram nas últimas horas e se prevê “um fortalecimento adicional nas próximas 24 horas”.

As autoridades advertiram que a combinação de perigosas ressacas e a maré farão com que áreas normalmente secas perto do litoral sofram inundações pelos níveis altos de água no mar.

Segundo as previsões, a ressaca estará acompanhada “por ondas grandes e destrutivas”, e podem ser registrados “tornados isolados” em algumas zonas litorâneas da Carolina do Norte.

O NHC adverte também que as ressacas geradas pelo furacão “Arthur” estão afetando setores do litoral leste da Flórida e Carolina do Sul, provocando perigosas correntes de ressaca e grandes ondas.

“Arthur” se transformou no primeiro furacão da temporada na bacia atlântica, que começou em 1 de junho e terminará em 30 de novembro.

A Administração Nacional de Oceanos e Atmosfera dos EUA (NOAA) previu para esta temporada a formação de 8 a 13 tempestades tropicais, das quais entre 3 e 6 chegariam a furacões e uma ou duas delas seriam de categoria maior. EFE