“Teremos de ver o que irá ocorrer” com votação da reforma da saúde, diz Trump

  • Por Estadão Conteúdo
  • 24/03/2017 13h15
SBM10 NORTH CHARLESTON (ESTADOS UNIDOS), 17/02/2017.- El presidente de EE.UU., Donald J. Trump, pronuncia su discurso durante la presentación del avión 787-10 del fabricante Boeing en su planta de North Charleston, Estados Unidos, hoy 17 de febrero de 2017. El avión se lanzará al mercado el 2018. EFE/Stephen B. MortonDonald Trump pronuncia discurso em North Charleston

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump falou nesta sexta-feira (24) sobre a decisão da Câmara dos Representantes de adiar a votação sobre a reforma da saúde proposta pelo seu governo, diante da falta de unidade no Partido Republicano em apoio ao projeto de lei. 

Questionado sobre o que irá acontecer caso a reforma não seja aprovada, Trump disse que “teremos de ver o que irá acontecer”, em uma mudança no tom otimista sobre a questão visto nos últimos dias.

Ele também disse que, caso a reforma não seja aprovada, o republicano e líder na Câmara, Paul Ryan, deve permanecer no posto, em uma manifestação de apoio.

O presidente ainda afirmou que não acha que a pressão para a reforma da saúde ocorrer foi uma decisão “apressada”. 

A Câmara acabou de passar pela primeira fase da votação, na chamada “votação processual”. Agora, o projeto de lei está sendo discutido na Câmara e o debate deve se estender ao longo do dia. A votação final sobre a reforma da saúde está prevista para ocorrer em torno das 18h (de Brasília).