Tia de Kim Jong-un se encontra em estado crítico, diz fonte sul-coreana

  • Por Agencia EFE
  • 08/01/2014 10h05

Seul, 8 jan (EFE).- Kim Kyong-hui, tia do líder norte-coreano Kim Jong-un e viúva de Jang Song-thaek, executado pelo regime em dezembro, se encontra em estado crítico, afirmou nesta quarta-feira uma fonte do governo da Coreia do Sul.

A fonte sul-coreana que não quis se identificar relatou à Agência local “Yonhap” que a tia do líder “se encontra em estado crítico” devido a problemas cardíacos que já haviam piorado pelo alcoolismo.

Segundo outra fonte de Seul citada pela agência, Kim Kyong-hui teria visitado Cingapura em 2010 para receber tratamento médico.

A última vez que a tia paterna de Kim Jong-un foi vista em público no dia 9 de setembro durante uma parada militar.

Embora seu nome tenha aparecido no final de dezembro na lista de presentes no funeral de um veterano político norte-coreano, a tia de Kim Jong-un não foi identificada nas imagens que a imprensa estatal do país divulgou posteriormente sobre o evento.

A atenção da mídia sobre Kim Kyong-hui aumentou recentemente por ser esposa de Jang Song-thaek, o considerado número dois do regime norte-coreano que foi executado em dezembro passado sob acusações de alta traição.

Após o expurgo de Jang, que afetou os colaboradores próximos do político, as especulações sobre o estado de sua viúva, da qual já se sabia que sofria alguns problemas de saúde, entraram em cena.

O sigilo extremo do regime norte-coreano torna impossível confirmar as informações relacionadas com a sua elite.

Kim Kyong-hui era irmã do ditador Kim Jong-il, líder da Coreia do Norte desde 1994 até 2011, ano em que morreu devido a um ataque cardíaco deixando abertas as portas do poder para o jovem Kim Jong-un. EFE