Tom Jobim também faz aniversário; ouça entrevista com o compositor

  • Por Jovem Pan
  • 24/01/2015 17h56
15/12/1992.TOM JOBIM. FOTO: CLOVIS FERREIRA/AE PASTA :8772tom jobim

Não foi apenas a cidade de São Paulo que nasceu num dia 25 de janeiro. Antônio Carlos Brasileiro de Almeida Jobim, o Tom Jobim, veio ao mundo no mesmo dia que a cidade, mas em 1927. Para celebrar a coincidência e a carreira do maior expoente da música popular brasileira, resgatamos uma entrevista com o compositor trazida no programa Show da Manhã, da rádio Jovem Pan, na década de 1980.

Ao ouvir de um dos entrevistador que seria bem-vindo para morar em São Paulo, Tom respondeu que avaliava a possibilidade. “Eu já pensei nisso várias vezes, porque tudo realmente funciona melhor aqui (em São Paulo). O Rio está num balneário decadente, nada funciona”, disse o compositor, que ressaltou outro ponto positivo da cidade para sua vida.


“Minha primeira mulher é do Jardim América, minha segunda é de São José dos Campos, são coisas boas do Brasil”, brincou. Sobre a diferença entre o público paulistano e fluminense, Tom não teve dúvidas. “O público de São Paulo é muito melhor. No Rio é difícil você fazer sucesso no Maracanãzinho”, avaliou.

Tom Jobim manteve o bom humor na entrevista mesmo na hora de falar sobre a morte. “Acho que todo mundo tem medo da morte. Eu já durmo dentro do caixão. É a coisa mais prática. Os filósofos gregos sempre fizeram isso. Qualquer coisa é só você carregar. É uma maneira de você se livrar da morte; já que ela é inevitável, ou você a encara ou foge dela”, filosofou o músico. “A única vantagem do guerreiro sobre os outros homens é que ele sabe que vai morrer. Isso é uma vantagem danada, pois dá pra fazer um monte de coisa de morrer, aproveitar cada minuto”.

A lenda da música brasileira morreu 8 de dezembro de 1994, em Nova Iorque. Caso estivesse vivo, Tom Jobim faria hoje 88 anos.

Ouça o programa na íntegra, dividido em duas partes!