Três nepalesas são resgatadas com vida após 8 dias sob os escombros

  • Por Agencia EFE
  • 04/05/2015 09h13

Katmandu, 4 mai (EFE).- Três mulheres foram resgatadas com vida após permanecerem oito dias sob os escombros de suas casas em Sindhupalchok, o distrito mais devastado no Nepal pelo terremoto que já deixou pelo menos 7,3 mil mortos e 14,3 mil feridos em todo o país.

Uma equipe da polícia nepalesa recuperou ontem em uma casa na área de Shyauli-8 (ao nordeste de Katmandu) Kancha Khatir e em outra casa Gyan e Dhana Kumari Khatri, segundo divulgou nesta segunda-feira o jornal local “The Rising Nepal”.

De acordo com os serviços de resgate, as mulheres tinham sérias dificuldades para falar e foram levadas ao hospital mais próximo.

Estes novos “milagres” se unem a outros ocorridos durante os últimos dias e ocorrem quando nem os mais otimistas esperavam encontrar vida sob as edificações destruídas.

O porta-voz do Ministério do Interior nepalês, Laxmi Prasad Dhakal, assegurou na sexta-feira à Agência Efe que existiam “poucas possibilidades de encontrar alguém com vida” sob os escombros, embora disse que isso não impediria que as equipes de resgate continuassem a busca.

Dhakal confirmou que no sábado um idoso de idade “superior” aos 100 anos foi achado entre os escombros de sua casa no distrito de Nuwakot (ao norte de Katmandu), em aparentemente bom estado.

Até então a última pessoa resgatada tinha sido uma jovem de 24 anos, retirada de um edifício derrubado em Katmandu na noite da quinta-feira por equipes do Nepal, Israel e Noruega após permanecer 128 horas sob os escombros.

Nesse mesmo dia, um adolescente de 15 anos, Pemba Lama, foi resgatado 120 horas após ficar preso nas ruínas do edifício de sete andares no qual trabalhava.EFE