Tribunal aprova indenização recorde por incêndios na Austrália

  • Por Agencia EFE
  • 23/12/2014 09h48

Sydney (Austrália), 23 dez (EFE). – Um tribunal da Austrália aprovou nesta terça-feira o pagamento de uma indenização de mais de US$ 400 milhões para as pessoas afetadas pelos incêndios de 2009 no estado de Victoria, quando morreram 173 pessoas.

O fogo no chamado “Sábado Negro” também atingiu 2.029 casas e mais de 450 mil hectares no estado, que fica no sudeste da Austrália.

O processo contra a distribuidora SP AusNet e os gerentes de ativos Utility Services Group foi apresentado depois que uma comissão governamental concluiu que o fogo foi provocado por um cabo elétrico deteriorado.

A compensação, considerada a maior na história da Austrália neste tipo de fato, já tinha sido estipulada entre as partes, entre elas SP AusNet e o governo estadual, mas estava pendente da ratificação da Corte Suprema de Victoria.

“O acordo oferece às partes uma série de vantagens materiais em relação à finalidade, a minimização do estresse e a ansiedade, a antecipação de pagamentos e a contenção de despesas”, disse o juiz Robert Osborn, de acordo com a emissora “ABC”.

A SP AusNet, que aceitou pagar US$ 307 milhões, informou que o acordo foi conseguido sem que se admitisse responsabilidade da empresa e das partes envolvidas. Já a Utility Services Group custeará outros 10 milhões, enquanto o governo de Victoria, que inclui à polícia e os bombeiros, assumirá US$ 84 milhões.

“Embora nunca seja possível compensar as pessoas pelos danos, sobretudo as que perderam entes queridos (…), esperamos que este dinheiro ajude a aliviar as dificuldades que hoje continuam tendo”, informou o advogado Rory Walsh.

O processo envolveu 10 mil pessoas, entre elas os parentes das vítimas, feridos e moradores que perderam suas casas. EFE