Trocar de banco pode ser caminho para fugir de taxas altas em empréstimos

  • Por Jovem Pan
  • 02/09/2014 15h46

Pergunta de Ouvinte Milton Marcondes: Oi pessoal, queria saber da Denise o que posso fazer se o banco me dá um crédito pré-aprovado, de R$ 5 mil, mas enrola para aprovar um consignado, que tem taxa bem mais baixa, sendo que eu recebo o salário neste banco há oito anos. O pré-aprovado tem taxa de 5,5% ao mês. É alto demais. As parcelas ficam altas demais. Abraço a todos.

Denise Campos de Toledo: 5,5% é muito alto mesmo. Se o banco continuar enrolando, eu acho que a ameaça que ele pode fazer é a portabilidade: transferir o recebimento do salário dele para uma outra instituição.

Porque, se ele já tem esse crédito aprovado, é sinal de que ele não tem o nome sujo, o que seria uma restrição importante à concessão de recursos. A não ser que ele tenha estourado o limite de consignado, que ele já tinha tido um empréstimo, comprometeu mais de 30% da renda, daí o banco poderia restringir.

Se não foi o caso, acho que o melhor é a portabilidade, que ainda oferece vantagens. Diminuiu muito a concorrência dos bancos de trazer um cliente de um banco para o outro, mas acho que é possível ele fazer isso.

Você transfere simplesmente o recebimento do seu salário, o outro banco vai ficar com essa garantia do salário. A empresa tem que transferir e, a partir disso, você negocia.

É melhor até acertar antes já esse empréstimo consignado, junto com a transferência da conta.

Isso vale para crédito imobiliário, vale para qualquer linha de empréstimo e muitas vezes até para substituir uma linha por outra. Você tem um empréstimo caro num banco, quer substituir por outro mais barato em outra instituição, você transfere a sua conta-salário.