Trump deve aprovar construção de muro na fronteira com México nesta quarta

  • Por EFE
  • 25/01/2017 08h38
WAS30. WASHINGTON DC (EE.UU.), 23/01/2017.- El presidente estadounidense, Donald J. Trump, participa en una sesión de líderes del sector Trabajo en el Salón Roosevelt de la Casa Blanca en Washington DC hoy, 23 de enero de 2017. EFE/Ron Sachs/POOLDonald Trump durante sessão no Salão Roosevelt na Casa Branca

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou na terça-feira que dará os primeiros passos em sua política de segurança nacional, nesta quarta, entre elas a construção do muro na fronteira com o México.

“Amanhã será um grande dia para a segurança nacional. Entre muitas outras coisas, construiremos o muro”, disse o presidente americano através de sua conta no Twitter, após a imprensa local revelar quais eram seus planos.

Segundo alguns veículos de imprensa, citando funcionários sob condição de anonimato, Trump poderia suspender o programa de refugiados, proibir a entrada de imigrantes de países em dificuldades e também tomar os primeiros passos para a construção do muro com o México.

A emissora “CNN” afirma que os países afetados pela proibição de entrada seriam Síria, Líbia, Somália, Irã, Iraque e Sudão.

De acordo com sua agenda, Trump assinará as ordens executivas em cerimônia nas instalações do Departamento de Segurança Nacional, cujo novo titular, o general reformado John Kelly, foi confirmado pelo Senado na última sexta-feira.

Segundo informações, Trump convidou para a cerimônia familiares de pessoas mortas por imigrantes ilegais, o que augura que também poderia tomar algum tipo de medida a respeito das deportações de criminosos como prometeu.

A mão dura com a imigração foi uma das promessas que levaram Trump a vencer as eleições, superando a democrata Hillary Clinton.

Trump prometeu levantar um muro ao longo de toda a fronteira com o México e passar a conta para o país vizinho, assim como deportar 11 milhões de imigrantes ilegais que vivem no país.