Trump não se arrepende de não incluir judeus em declaração sobre Holocausto

  • Por Estadão Conteúdo
  • 29/01/2017 17h46

Donald Trump faz o juramento de sua posse como presidente dos EUA

Donald Trump faz o juramento de sua posse como presidente dos EUA

O presidente dos EUA, Donald Trump, não se arrepende de não ter incluído em declaração sobre o Holocausto uma referência clara aos 6 milhões de judeus que foram mortos, disse neste domingo o chefe de gabinete da Casa Branca, Reince Priebus. Ele disse que não se arrepende de suas palavras e que “nunca nos esqueceremos do povo judeu que sofreu na Segunda Guerra Mundial”

Em declaração de três parágrafos lida na sexta-feira, Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto, Trump não fez referência a judeus, diferentemente de presidentes de administrações anteriores. 

O senador democrata Tim Kaine, da Virgínia, disse que a lembrança do Holocausto deve reconhecer o massacre de judeus, caso contrário se torna “negação do Holocausto”.

Priebus disse ao programa “Meet the Press”, da rede NBC, “que não está minimizando nada”, e que “o coração de todos é afetado por aquela época horrível”.