Turquia: Chefe de conselho eleitoral confirma vitória do “sim” em referendo

  • Por Estadão Conteúdo
  • 16/04/2017 19h20
Presidente da Turquia proclama vitória em referendo que amplia seus poderes - EFE

O chefe do conselho eleitoral da Turquia confirmou que a opção “sim” venceu o referendo para expandir os poderes do presidente do país.

Sadi Guven confirmou o resultado do referendo pouco depois de o presidente Recep Tayyip Erdogan ter reivindicado a vitória com base em resultados não oficiais.

Keman Kilicdaroglu, chefe do principal partido de oposição do país, questiona os resultados. Ele diz que a Junta Suprema Eleitoral não deveria ter decidido aceitar cédulas de votos sem o carimbo oficial do pleito como válidos. Ele acusou o colegiado de mudar as regras no meio da votação. Em eleições anteriores, as cédulas sem o selo oficial foram declaradas inválidas. Guven defendeu a decisão, dizendo que “não há nenhuma questão de mudar as regras no meio do jogo”.

Após adotar um tom conciliatório em suas primeiras manifestações após o referendo, o presidente Erdogan criticou aqueles que, segundo ele, “depreciaram” o resultado, dizendo que seus esforços seriam “em vão”. Erdogan, em discurso realizado do lado de fora de sua residência, se dirigiu àqueles que apoiam a volta da pena de morte no país. Ele prometeu discutir a questão com outros líderes políticos, e afirmou que pode convocar um novo referendo.