Turquia diz que EI está por trás do ataque e que 9 alemães morreram

  • Por Agência Estado
  • 12/01/2016 16h15
SDT01 ESTAMBUL (TURQUÍA) 12/01/2016.- Un soldado de las SWAT turcas vigila desde la azotea de un edificio tras registrarse una fuerte explosión junto a la Mezquita Azul (en la foto) en el turístico distrito de Sultanahmet, en el centro de Estambul (Turquía), el 12 de enero de 2016. Al menos diez personas han muerto y otras quince han resultado heridas en la explosión, sin que se sepan aún las causas del suceso, informaron fuentes oficiales. EFE/SEDAT SUNAForte explosão próxima à Mesquita Azul de Istambul deixa pelo menos 10 mortos

O primeiro-ministro da Turquia, Ahmet Davutoglu, disse nesta terça-feira que o grupo Estado Islâmico está por trás do ataque a bomba em Istambul, que matou 10 pessoas, e que a Turquia está determinada a lutar contra os militantes “até que o grupo não seja mais uma ameaça para o país e para o mundo”.

Segundo as autoridades turcas, o homem-bomba tinha 28 anos e era sírio. Uma autoridade do governo turco disse que nove das 10 pessoas que morreram eram alemães.

A explosão ocorreu no bairro histórico de Sultanahmet e, além de matar ao menos 10 pessoas, feriu outras 15 na manhã desta terça-feira, informou o governo. De acordo com o vice-primeiro-ministro, Numan Kurtulmus, dois dos feridos estavam em estado grave.

Em entrevista coletiva em Berlim, a chanceler da Alemanha, Angela Merkel, lamentou o ataque. “Hoje Istambul foi atingida; Paris tem sido atingida, a Tunísia tem sido atingida, Ancara foi atingida antes”, disse Merkel. “O terrorismo internacional mais uma vez está mostrando a sua face cruel e desumano”, acrescentou

A Alemanha e a Dinamarca alertaram seus cidadãos para evitar multidões fora turística atrações em Istambul.