Turquia estima que 24 mil jihadistas estrangeiros combatem com o EI

  • Por Agencia EFE
  • 23/07/2015 10h45

Istambul, 23 jul (EFE).- Cerca de 24 mil jihadistas estrangeiros combatem nas fileiras do grupo terrorista Estado Islâmico (EI) na Síria e Iraque, segundo uma estimativa dos serviços secretos turcos publicada nesta quinta-feira pelo jornal Hürriyet.

No total, o EI dispõe de entre 40 mil e 70 mil militantes, dos quais 24 mil não são nem sírios e nem iraquianos, de acordo com um relatório que o vice-diretor dos serviços secretos turcos, Muhammed Dervisoglu, entregou ontem ao conselho de ministros, assegura o jornal.

A maioria desses combatentes estrangeiros provêm de países europeus, mas entre eles também há entre mil e 1,3 mil cidadãos turcos, incluídos aqueles que morreram em combate ou retornaram à Turquia.

Atualmente, cerca de 800 turcos estão combatendo nas fileiras do EI ou na Frente al Nusra, segundo disseram à Agência Efe em junho fontes do governo.

O total de combatentes estrangeiros detidos na Turquia e expulsos chegam a 1,6 mil, provenientes de 83 países.

Se em 2014 foram expulsos 520 suspeitos, na primeira metade de 2015 já foram 570.

Além disso, a Turquia maneja uma lista de aproximadamente 16 mil pessoas de 108 nacionalidades, composta graças à colaboração com os serviços secretos de vários países europeus.

Aproximadamente a metade das pessoas desta lista provêm da África do Norte e do Oriente Médio, enquanto 23% são oriundos da América do Norte e Europa Ocidental e outros 23% provêm da Europa oriental e Ásia.

Hoje, as Forças Armadas turcas detiveram na fronteira síria a quatro supostos membros do EI que tentavam entrar na Turquia junto a quatro crianças, segundo um comunicado do Estado-Maior, citado pela agência “Anadolu”. EFE