Turquia prende oito pessoas por ataque do Estado Islâmico em boate

  • Por EFE
  • 02/01/2017 11h21
009. Istanbul (Turkey), 01/01/2017.- A femail survivor waiting to retrieve her belongings in front of the Reina night club following a gun attack at the popular night club in Istanbul close to the Bosphorus river, in Istanbul, Turkey, 01 January 2017. At least 39 people were killed and 65 others were wounded in the attack, local media reported. (Atentado, Estanbul, Turquía) EFE/EPA/DENIZ TOPRAKSobrevivente de ataques a boate em Istambul aguarda para reaver seus pertences em frente ao clube Reina

A polícia da Turquia prendeu nesta segunda-feira em Istambul oito pessoas por suspeita de envolvimento no ataque terrorista na boate Reina nessa mesma cidade, no qual morreram 39 pessoas, e cuja autoria foi reivindicada pelo Estado Islâmico (EI), informaram os veículos de imprensa turcos.

Segundo o jornal “Hürriyet”, os suspeitos foram detidos pela unidade antiterrorista da polícia, em uma operação que ainda está em andamento.

Os serviços de inteligência da Turquia veem consideráveis semelhanças entre o ataque no clube Reina e o atentado no aeroporto de Atatürk atribuído ao EI, no qual morreram 45 pessoas no dia 28 de junho.

A polícia concentra suas investigações em células do EI procedentes de Uzbequistão e Quirguistão, mas também em grupos do EI de nacionalidade turca.

O ataque foi cometido por um desconhecido, que segue foragido, por volta da 1h30 local (20h30 de Brasília) em uma conhecida boate situada na margem europeia do estreito de Bósforo, onde centenas de pessoas festejavam a chegada do Ano Novo.

Além dos 39 mortos, a maioria deles estrangeiros, outras 69 pessoas ficaram feridas, algumas delas em estado grave.